segunda-feira, 30 de março de 2009

Sarney diz que Senado terá "tolerância zero" em relação às irregularidades

URL: http://redir.folha.com.br/redir/online/folha/brasil/rss091/*http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u542898.shtml


Em meio à onda de denúncias que atingiram a imagem do Senado nas últimas semanas, o presidente da Casa Legislativa, José Sarney (PMDB-AP), disse nesta segunda-feira que vai agir com "tolerância zero" para combater irregularidades encontradas na instituição. Sarney disse que fixou o prazo de 30 dias para que a FGV (Fundação Getúlio Vargas) conclua o estudo de remodelação administrativa do Senado. "Nós contratamos a FGV, ela vai dar o compromisso conosco dentro de 30 dias com o projeto básico para nós executarmos. O que disse é que [a FGV] fizesse tudo o que fosse necessário porque a nossa tolerância era zero", afirmou. Durante discurso na cerimônia em comemoração aos 20 anos do Ibama (Instituto Brasileiro de Recursos Naturais), Sarney lembrou que determinou a extinção de uma série de órgãos e diretorias no governo que cuidavam do meio ambiente no momento em que decretou a criação do instituto, na época em que foi presidente da República. Questionado se adotaria o mesmo modelo para extinguir parte das 181 diretorias do Senado, Sarney desconversou. Leia mais (30/03/2009 - 18h10)
Postar um comentário