terça-feira, 31 de março de 2009

Mulheres têm menos oportunidades de se tornar chefes, diz ONU

URL: http://redir.folha.com.br/redir/online/folha/cotidiano/rss091/*http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u543086.shtml


O relatório bianual do Unifem (Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher) divulgado na tarde desta segunda-feira na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) afirma que as mulheres têm menos oportunidades de se tornar chefes do que os homens. Segundo o levantamento, enquanto um em cada oito homens tem condições de chegar à posição de chefia, a média entre as mulheres é de uma em cada 40. "Quando você tem um concurso público, homens e mulheres disputam igualmente até passar no concurso. O 'gargalo' começa na ascensão da carreira. Hoje, você vai no Judiciário e um percentual maior de mulheres é aprovado nos concursos para juiz, procurador e para o Ministério Público, então, você vai ver que não são as mulheres que estão na chefia, nem no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Precisamos examinar isso através de uma comissão", disse a ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Nilcéa Freire. Com o tema "O progresso das mulheres no mundo 2008/2009", o relatório avalia o avanço que as mulheres têm tido desde a Conferência Mundial da Mulher em Beijing, na China, em 1995. O levantamento faz um alerta para o descumprimento dos ODMs (Objetivos de Desenvolvimento do Milênio), que tem como objetivo a igualdade entre homens e mulheres até 2015. Leia mais (30/03/2009 - 21h11)
Postar um comentário