segunda-feira, 23 de março de 2009

Brasileiros punidos com prisão perpétua nos EUA não aceitaram pena menor

URL: http://redir.folha.com.br/redir/online/folha/cotidiano/rss091/*http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u538983.shtml


Os brasileiros Alaor do Carmo de Oliveira Junior, 45, e Reinaldo Eid Junior, 49, condenados à prisão perpétua no último dia 6 na Califórnia (EUA) por sequestro com a finalidade de obter resgate, poderiam ter tido uma pena menor e não aceitaram, segundo Andre Manssourian, vice-promotor que fez a acusação. Presos desde novembro de 2005 nos EUA, Oliveira Junior, que morava em Borborema (SP), e Eid Junior, em Novo Horizonte (SP), foram condenados por manter a brasileira Ana Paula Morgado Ribeiro e seu filho de cinco anos reféns, exigindo US$ 14 mil de resgate. Segundo a acusação, o crime ocorreu enquanto eles atuavam como "coiotes" [pessoas que ajudam estrangeiros a entrar ilegalmente nos EUA] no México. Eles não negam que atuavam como "coiotes", mas rejeitam a acusação de sequestro e dizem ser vítimas de armação. Leia mais (23/03/2009 - 10h04)
Postar um comentário