quinta-feira, 31 de julho de 2008

Crédito cresce "muito além do razoável", diz ministro

URL: http://congressoemfoco.ig.com.br/Ultimas.aspx?id=23510


O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, disse hoje (30), em entrevista coletiva, que as operações de crédito registradas nos últimos 12 meses cresceu “muito além do que seria o razoável”. Preocupado com a inadimplência, o ministro advertiu:

“Achamos que, nos últimos 12 meses, [crédito] cresceu muito além do que seria razoável. Precisamos vigiar se não está havendo descontrole, mas até agora a inadimplência não cresceu", disse Bernardo.

Dados divulgados ontem (29) pelo Banco Central (BC) mostram que, nos 12 meses anteriores até junho passado, o aumento do crédito chegou a 33,4%. Na avaliação de especialistas do BC, a expansão do crédito serve como suporte para a economia doméstica em um contexto mundial de alta vulnerabilidade.

Entretanto, alegou o ministro, isso não deve dar margem a exageros. Prova disso é que a ameaça do processo inflacionário levou o Copom (Comitê de Política Monetária) a aumentar por três vezes consecutivas a taxa básica de juros (Selic).

"As pessoas estão fazendo dívidas e alimentando o mercado interno. É preciso ter cuidado para não estimular um endividamento excessivo, e isso se tornar depois um problema para as famílias. Que [o crédito] continue crescendo bem, mas não exageradamente", ponderou o ministro, acrescentando que o governo quer estimular de forma ordenada o crescimento do crédito em comparação do PIB (Produto Interno Bruto). (Fábio Góis)
Postar um comentário