quarta-feira, 20 de junho de 2012

Os capitalistas preguiçosos que temem o progresso

URL: http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1339


atari_fossil.jpgO grande segredo da economia de mercado é que ela agrega uma tendência de longo prazo: caso os métodos de produção e distribuição não sejam continuamente alterados, todos os lucros serão dissipados.  É assim que a concorrência funciona.  É assim que a concorrência não apenas inspira o aperfeiçoamento, como também faz com que ele seja inevitável.  E este é um dos motivos por que vários capitalistas odeiam o capitalismo.

O processo funciona assim: uma nova invenção surge no mercado e começa a auferir altos lucros.  Ato contínuo, os imitadores se dão conta desta nova invenção e começam a fazer o mesmo, só que de forma melhor e mais barata, acabando com o status monopolista do primeiro produtor.  Imitadores geram novos imitadores, dando continuidade ao processo.  No final, os lucros tendem a zero.  E aí algo ainda melhor tem de ser inventado para atrair novos empreendimentos e permitir novos lucros.  Isso, por sua vez, irá estimular novos imitadores, reiniciando todo o processo.

Nunca consegui entender por que esquerdistas reclamam de os lucros irem para os capitalistas.  Em uma economia de mercado vibrante, lucros são a exceção temporária à regra.  Eles são conseguidos somente pelas empresas mais inovadoras e eficientes, aquelas que servem com mais eficácia aos consumidores.  Os ganhos nunca são permanentes.  Tão logo a empresa perca sua vanguarda, os lucros empreendedoriais desaparecem.

Postar um comentário