domingo, 29 de maio de 2011

Palocci faturou mais quando teve acesso a dados reservados

URL: http://redir.folha.com.br/redir/online/poder/rss091/*http://www1.folha.uol.com.br/poder/922316-palocci-faturou-mais-quando-teve-acesso-a-dados-reservados.shtml


O período em que a empresa de consultoria Projeto ganhou mais dinheiro, cerca de R$ 10 milhões, foi quando o ministro Antonio Palocci (Casa Civil) tinha poder para acessar dados reservados e planos de investimentos do governo federal, informa reportagem de José Ernesto Credendio, Fernanda Odilla e Matheus Leitão na Folha deste domingo (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha). Oposição lista 'supostos' clientes de Palocci
Dilma investe em agenda positiva
Advogado de Palocci diz que investigação é 'ilegal'
Palocci entrega explicações sobre enriquecimento à Procuradoria
CPI pode ajudar Procuradoria a investigar Palocci, diz oposição A Folha revelou que o ministro multiplicou seu patrimônio por 20 entre 2006 e 2010, período em que atuou como consultor e exerceu o mandato de deputado federal. A Projeto faturou R$ 20 milhões no ano passado, quando Palocci também chefiou a campanha de Dilma Rousseff à Presidência. Leia mais (29/05/2011 - 05h15)
Postar um comentário