sábado, 25 de agosto de 2012

O problema dos subsídios aos investimentos públicos

URL: http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1391


econ_brazil13_630x420.jpgSuponhamos que uma estrada de ferro, cuja construção e operação não seriam economicamente viáveis -- isto é, não seriam lucrativas -- seja viabilizada pela concessão de um subsídio do governo.  Costuma-se dizer, em situações como essa, que a estrada de ferro não seria lucrativa no sentido usual do termo e que, portanto, não despertaria o interesse dos empresários e dos capitalistas.  Mas contribuiria para o desenvolvimento de toda uma região promovendo o tráfego, o comércio e a agricultura, dando assim uma importante contribuição para o progresso da economia.  

Segundo os defensores do ativismo estatal, tudo isso precisaria ser levado em consideração ao se avaliar a conveniência de se executar a estrada de ferro.  Não podemos nos ater a efêmeras considerações de lucratividade.  Para o interesse privado, a construção da estrada de ferro pode parecer desaconselhável, mas do ponto de vista do interesse público sua construção seria benéfica.  Logo, o governo deve agir.

Esse raciocínio está inteiramente errado.

Postar um comentário