sábado, 31 de março de 2012

Projeto de Demóstenes no Senado virou rentável negócio de Cachoeira - Política - Correio Braziliense

Uma das principais bandeiras de Demóstenes Torres (DEM-GO) no Senado
serviu a um dos ramos de negócio de Carlinhos Cachoeira. Amigo íntimo
do bicheiro, o senador foi relator na Comissão de Constituição e
Justiça (CCJ) do projeto que alterou o Código Penal e a Lei de Execução
Penal para permitir o monitoramento eletrônico de presos por meio de
pulseiras ou tornozeleiras eletrônicas. Demóstenes incluiu uma emenda
no texto que ampliou a possibilidade de uso dos equipamentos. Diálogo
telefônico usado pela Polícia Federal (PF) para a Operação Monte Carlo,
obtido pelo Correio, revela que Cachoeira intermediou a compra de 2 mil
tornozeleiras eletrônicas, em maio do ano passado: "Carlinhos pede para
pegar um negócio em Brasília, 2 mil peças, tornozeleiras de presídios",
cita a PF na transcrição da conversa entre o bicheiro e um funcionário.

Ex-secretário de Segurança Pública e ex-procurador-geral de Justiça em
Goiás, Demóstenes é um contumaz defensor do monitoramento eletrônico de
detentos com alta periculosidade. Em 2010, pediu apoio aos líderes
partidários no Senado para aprovarem o Projeto de Lei nº 175, de 2007,
relatado por ele na CCJ. A proposta foi aprovada em maio de 2010 e
sancionada pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva no mês
seguinte. --
http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2012/03/30/interna_politica,295696/projeto-de-demostenes-no-senado-virou-rentavel-negocio-de-cachoeira.shtml


--
Linux 3.3.0: Saber-toothed Squirrel
http://www.youtube.com/DanielFragaBR

Postar um comentário