sábado, 31 de março de 2012

O problema não é pessoal, é institucional

URL: http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1260


AngelTeacher.jpgUma "instituição" é "um padrão de comportamento ou de relações bem estabelecido e bem estruturado, que é aceito como parte fundamental da cultura -- por exemplo, o casamento".  Uma instituição é qualquer mecanismo que seja estável e amplamente aceito dentro de uma cultura para a realização de objetivos sociais, econômicos e políticos.  O termo se aplica a conceitos amplos e variados, como "a família", "o livre mercado", "direito comum", "religião" e "o estado".

A estrutura e os procedimentos singulares de uma instituição específica irão determinar os resultados que ela produz.  Enquanto os procedimentos forem seguidos, as reais intenções daquelas pessoas que participam da instituição são irrelevantes.  Um homem pode trabalhar em uma fábrica de doces com a intenção declarada de produzir latas de atum; porém, enquanto ele seguir as regras do local de trabalho, ele irá produzir doces.  Da mesma maneira, um policial pode genuinamente querer promover uma visão mais livre-mercadista da justiça; porém, enquanto ele estiver impondo as leis decretadas pelo estado, ele estará promovendo sua antítese.  É a instituição e não o caráter de seus servidores o que define os resultados gerais.  É somente quebrando as regras que "homens bons" podem incidentalmente produzir bons resultados.

A irrelevância das intenções pode ser um fator salutar.  Por exemplo, enquanto todos respeitarem as regras do livre mercado, ele irá funcionar como um mecanismo de liberdade e prosperidade, mesmo que alguns de seus participantes sejam seres humanos vis.  Você pode comprar bens de um homem que você jamais permitiria entrar em sua casa, e ele pode lhe desprezar profundamente ao mesmo tempo em que o dinheiro troca de mãos.

Postar um comentário