sexta-feira, 11 de maio de 2012

Secretário é investigado por favorecer igreja evangélica

URL: http://feedproxy.google.com/~r/BuleVoador/~3/zZheq8cgbIQ/


Fonte: Midia News

Editora: Rayssa Gon

Secretário de Cultura, João Malheiros, que é alvo de inquérito por suposta improbidade

O secretário de Estado de Cultura, deputado estadual licenciado João Malheiros (PR), está sendo investigado pelo Ministério Público Estadual (MPE), após repassar recursos públicos, da ordem de R$ 193 mil, à Igreja Evangélica Assembleia de Deus – Ministério Madureira.

Também é alvo da investigação o pastor José Fernandes Correa Noleto, presidente da convenção regional dos ministros evangélicos das Assembleias de Deus Madureira (Cormead/MT).

O secretário-adjunto de Cultura, Oscemário Daltro, é um dos líderes do movimento evangélico na Capital, sendo membro, inclusive, do Conselho de Ministros Evangélicos de Cuiabá Madureira (Comec).

Segundo o inquérito instaurado pelo promotor Célio Fúrio, Malheiros utilizou recursos do próprio orçamento da pasta, segundo informações do sistema Fiplan, e não do Fundo Estadual de Fomento à Cultura para beneficiar a igreja, na realização do evento "Projeto Cultural e Histórico do Centenário das Assembleias de Deus".


Além da irregularidade da fonte do recurso para financiar o evento evangélico, para o promotor Célio Fúrio, não há, a princípio, nenhum interesse público que justifique o patrocínio público do evento evangélico.

"[...] da leitura do aludido Convênio não se vislumbra interesse público plausível para motivar o repasse de expressivo recurso público para realização de festa religiosa", argumentou Fúrio, ao determinar a abertura do inquérito civil para apuração de possível ato de improbidade administrativa.

Outro lado

O MidiaJur procurou a Assessoria de Imprensa da Secretaria de Cultura, que não se manifestou sobre o caso.

DeliciousOrkutTumblrGoogle ReaderGoogle+FacebookShare

Postar um comentário